sexta-feira, novembro 06, 2009

O que me digo

Às vezes pensamos que nossa alma é de ferro
e nos ferramos em ferrugem.
Às vezes pensamos que somos de pedra
e viramos pó.
às vezes pensamos tantas coisas sobre o que somos
e nos equivocamos em todas as coisas as quais supomos.
Eu acho que agora sou papel
e me escrevo com nanquim,
mas... e a gota d'água?
Temo que me apague e me dissolva.















Poema: Jacinto dos Santos
Foto: The Exit, by Mark Freedom

2 comentários:

Luciana Marinho disse...

se dissolver, serás continental.. em todas as coisas. lindos texto e fotografia. beijos!

Um olhar no horizonte... disse...

Me encontro assim... com medo de me dissolver para sempre e fim...

Belíssimo professor...